Patrocina Vítor Rodrigues

Biografia
11-Jun-2008
Nome – Vítor Hugo da Rocha Rodrigues
Data de nascimento – 09/03/1986
Natural – Fajões, Oliveira de Azeméis
Residência – Cesar, Oliveira de Azeméis
Tempos livres – Ouvir musica, ver TV, passear e ler


Nasci em Oliveira de Azeméis no dia 9 de Março de 1986, por volta das 17:15 horas, no estado de morte aparente e fui transportado para o hospital Santo António no Porto e lá permaneci 48 horas nos cuidados intensivos.

Com 5 anos emigrei para a Suíça, mais precisamente para La Chaux-de-Fonds a aproximadamente 20 quilómetros de Neuchâtel.

Chegou a altura de começar a estudar e ingressei na “ petit école “, nome dado pelos locais à pré escola. Foi-me muito difícil adaptar, porque estava a conhecer diferentes maneiras de ser, de estar e de viver.

O gosto pelo desporto era evidente. Como todos os jovens da minha idade, tinha um especial gosto pelo futebol, mas eram as duas rodas que me fascinavam.

Foi com 8 anos que começou a aventura com a bicicleta em que juntamente com o meu irmão ingressamos numa equipe de BTT “ Team Ferraroli “. Desde muito cedo que tive de treinar o meu sistema técnico, porque como devem calcular é uma prática que exige muita técnica.

A primeira corrida foi um sucesso para mim pois tinha acabado de descobrir o gosto pela bicicleta, e foi com grande satisfação que alcancei logo um quarto lugar; diga-se de passagem que para um jovem com as minhas características físicas e que andava por gosto foi o princípio de uma longa, suada e persistente aventura.



Tive de esperar dois longos anos em que continuamente treinava sempre mais o meu sistema técnico, (factor importante) para vencer a minha primeira corrida que por persistência acabou por chegar e logo numa das provas mais importantes da época a “Communal Bike”.



Nesse mesmo ano, os meus pais decidiram voltar para Portugal. Tive o resto do ano de 1996 sem praticar a actividade, porque como é do conhecimento de todos há muito poucas provas de BTT e outro factor importante é a distância para as mesmas provas quase todas realizadas na zona sul do país. No inicio de 1997 o meu irmão decide aventurar-se no ciclismo, modalidade totalmente diferente do BTT pois treina-se outros tipos de factor conjuntamente com a técnica. Permaneceu durante o ano de 97 no S.C.S João de Ver. Passados dois anos deixou-se convencer e mudou para uma nova equipa, fundada pelo ex. vencedor da volta a Portugal Fernando Carvalho, conjuntamente com outro ex. ciclista já falecido, também ele vencedor de uma volta a Portugal e três Porto - Lisboa Fernando Mendes. Também me decidi aventurar. Foi uma mudança radical, para quem estava acostumado a descer por caminhos repletos de pedras, estreitos e fazer subidas de grandes inclinações, com raízes de árvores atravessadas e muito escorregadias principalmente com a chuva.

Foi a partir daí que tudo começou. Era eu juvenil primeiro ano e era treinado pelo senhor Alberto Carvalho pai de Fernando Carvalho também ele ex. ciclista. Ele que foi um dos elementos principais em conseguir criar um ambiente familiar, objectivo muito difícil principalmente nas camadas jovens.

A partir daí apenas, era necessário ter vontade, porque as sucessivas conversas e correcções na nossa maneira de correr e de treinar eram um factor importante para melhorar as nossas prestações ao longo das sucessivas épocas.



No ano em que apostei tudo, ano de 2002 houve uma pequena mudança, Alberto Carvalho “pai” voltou a treinar as escolas, e passei a ser treinado por Alberto Carvalho “filho” e irmão de Fernando Carvalho. A teoria e a técnica já estavam estudadas, agora só faltava especificar os treinos para poder discutir as corridas, mas isso foi tarefa fácil para quem estava a lidar com pessoas que já trataram o ciclismo por “tu”. Os resultados estiveram à vista. Apenas foi preciso ter um pouco de paciência e tudo acontecia da forma mais natural.



A época de 2002 acaba da melhor maneira com a minha mudança para uma das melhores equipas de formação a nível nacional: o S.C.S João de Ver. Uma vez mais houve outra mudança de treinador. Iria ser treinado por um treinador que havia sido meu adversário ao longo da época anterior, Humberto Xavier. Felizmente, para mim, tenho sido muito bem recebido pelas equipas que tenho representado até hoje, principalmente pelos colegas de equipa.

O ano de 2003 foi talvez um ano menos bom. Houve de minha parte um defeso menos bom por não conseguir conciliar o horário escolar. A temporada ajudou-me a levantar a minha forma e a fazer uma das épocas mais regulares de sempre. Tudo devido a um excelente trabalho do nosso treinador que nunca se dava por vencido, mesmo que a derrota fosse evidente. A aprendi a sair das derrotas de cabeça levantada e arrisco-me a dizer que talvez tenha sido a equipa mais forte a nível psicológico da qual fiz parte.



O ano de 2003 acaba com uma nova mudança. Mais uma vez, mudança de treinador. Desta feita o leme desta nossa grande escola vais ser dirigido pelo ex. sprinter do Benfica Manuel da Costa do qual eu e todos os meus colegas de equipa esperamos aprender sempre mais e melhor.

O ano em curso de 2004 vai ser por certo um ano importante, por ser o meu último ano como júnior. Esforçar-me-ei para obter bons resultados, para dar uma boa satisfação à equipa, aos meus colegas, à minha família e sobretudo ao meu treinador.
 
Todos os direitos reservados VITOR RODRIGUES | Atleta-Digital® - ©2008